Skip to main content
destaquelivro

poeta de gaveta 18

improviso

Do improviso
acho o passo
e me remexo.

Do meu piso
marco o passo
pro meu eixo.

Do meu riso
faço o laço
pro meu queixo.

E no sorriso
um compasso
por que deixo.

Mateus Araújo

poesia

Poeta de Gaveta é uma publicação anual de textos de poesia e prosa produzidos por alunos, docentes e funcionários da Usp. A distribuição é gratuita. Esse de hoje foi publicado em 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>